Publicado 12 de Outubro de 2021 - 7h38

Por Estadão Conteúdo

Acostumados a se enfrentarem pela elite do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro e Botafogo fazem o segundo jogo de suas histórias na Série B nesta terça-feira. Os dois gigantes se enfrentam a partir das 21h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte, na abertura da 30.ª rodada.

Em busca da terceira vitória seguida, o Cruzeiro quer se distanciar de vez da zona de rebaixamento e manter vivo o sonho do G-4 - o grupo de acesso. O time é o 12.º colocado, com 38 pontos. Já o Botafogo está na vice-liderança, com 51, e vira líder em caso de um resultado positivo, pois passaria o Coritiba no número de vitórias.

Sem ser vazado nas últimas duas rodadas, o Cruzeiro vai precisar mexer no sistema defensivo. Isso porque Ramon recebeu o terceiro cartão amarelo na goleada sobre o líder Coritiba, por 3 a 0. Léo Santos aparece como principal opção, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo ainda tem Rhodolfo, Joseph, Paulo e Weverton à disposição.

Além de Ramon, o volante Ariel Cabral também cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Outro desfalque é o artilheiro Marcelo Moreno, que está disputando as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 com a seleção da Bolívia. A lista de baixas ainda pode aumentar caso o atacante Bruno José, substituído ainda no primeiro tempo contra o Coritiba, seja vetado pelo departamento médico.

Assim como o Cruzeiro, o Botafogo também vai ter mudanças em relação ao time que ganhou do CRB por 2 a 0, na última rodada. Poupados pelo técnico Enderson Moreira, os laterais Daniel Borges e Carlinhos voltam a figurar entre os titulares. Outra alteração é no gol, com o retorno de Diego Loureiro depois de ser liberado para acompanhar o nascimento da filha.

A principal preocupação do Botafogo é em relação ao trio de arbitragem escalado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O presidente Durcesio Mello deixou claro, com uma postagem no Instagram, seu descontentamento com o fato do árbitro e de seus auxiliares serem de Alagoas. Isso porque CRB (48 pontos) e CSA (45) são concorrentes diretos por uma vaga no G-4.

"Toda atenção com a escala de arbitragem para este jogo. Cobramos explicações à CBF sobre a escalação de um trio alagoano. Esses critérios de escala precisam ser reavaliados nessa reta final para que se evitem certas interpretações que não são boas para a competição", descorreu o mandatário.

No outro jogo desta terça-feira, o Sampaio Corrêa recebe o Vitória, às 19 horas, no estádio Castelão, em São Luis. Os maranhenses buscam a segunda vitória seguida, após vencerem o Vasco por 1 a 0, para se aproximarem do G-4. Do outro lado, os baianos, que estão afundados na zona de rebaixamento, tentam acabar com um jejum de sete partidas.

Escrito por:

Estadão Conteúdo