Publicado 10 de Outubro de 2021 - 13h06

Por Ilana Cardial

A força-tarefa da Casa Branca informou nesta sexta-feira que existe a possibilidade de crianças entre 5 e 11 anos serem vacinadas contra a covid-19 "em breve". O infectologista e principal conselheiro médico da Casa Branca, Anthony Fauci, pontuou, em coletiva à imprensa, que a aprovação pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, a Anvisa americana) e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) ainda está pendente.

Quase 185 milhões de americanos estão totalmente imunizados contra a covid-19. No entanto, cerca de 70 milhões estão elegíveis, mas ainda não receberam a vacina, informou a diretora do CDC, Rochelle Wolensky.

Mais uma vez, o coordenador da força-tarefa da Casa Branca, Jeff Zients, reforçou a importância de que organizações, como empresas e universidades, exijam a vacinação entre seus funcionários. Segundo ele, quando tal medida é adotada, a taxa de cobertura de vacinação entre os empregados sobe, no mínimo, a 90%.

Em relação à notícia da farmacêutica Merck, que reportou um remédio experimental que reduz as hospitalizações a 50% em casos de coronavírus, Fauci avaliou os dados como "impressionantes". De acordo com Zients, caso o medicamento seja aprovado pelo FDA, o governo federal americano tem um contrato de 1,7 milhões de doses, com possibilidade de extensão. Ambos reforçaram que esta seria uma ferramenta adicional no combate à pandemia, sem minimizar a importância da vacina.

Escrito por:

Ilana Cardial