Publicado 09 de Outubro de 2021 - 6h50

Por Ricardo Magatti

Desfalcado de oito jogadores, em má fase e há três jogos sem vencer no Brasileirão, o Palmeiras terá o retorno de seus torcedores para reagir no campeonato. Com apenas 26,6% de aproveitamento nas últimas dez partidas, o time de Abel Ferreira precisa da vitória diante do Red Bull Bragantino neste sábado, às 21 horas, para se manter no G-4. E o torcedor, de volta ao Allianz Parque, é um trunfo para isso.

O Allianz Parque poderá contar com até 30% de sua capacidade, isto é, até cerca de 13,5 mil torcedores. Por autorização do governo do Estado, o porcentual passará para 50% a partir do dia 16 deste mês e 100% depois de 1º de novembro. Quem for ao estádio tem de apresentar comprovante de vacinação, usar máscara e respeitar o distanciamento. Quem recebeu apenas a primeira dose poderá ir à partida desde que apresente um teste negativo de covid-19, PCR ou antígeno.

O último duelo com público no Allianz Parque foi no dia 10 de março de 2020, contra o Guaraní-PAR, pela fase de grupos da Libertadores. Na ocasião, o time então treinado por Vanderlei Luxemburgo ganhou por 3 a 1.

O Palmeiras perdeu a vice-liderança para o Flamengo ao levar a virada do América-MG na rodada passada e caiu para o terceiro lugar, com 39 pontos. Tem de voltar a vencer para não sair da zona nobre da tabela e ver o líder Atlético-MG aumentar ainda mais a sua vantagem na ponta. Os resultados são ruins e as atuações também. O time tem sido desligado, perde muitos gols na frente e a defesa não é mais segura.

Para piorar, Abel Ferreira, que recentemente teve jogos com todo o elenco à disposição, não contará com ao menos oito atletas. Pode ficar até sem um time inteiro.

São oito baixas confirmadas. Weverton, Gómez e Piquerez estão defendendo Brasil, Paraguai e Uruguai, respectivamente, nas Eliminatórias. Gabriel Menino e Felipe Melo receberam o terceiro amarelo contra o América-MG e estão suspensos, e Marcos Rocha e Mayke estão machucados. Victor Luis está em transição física após machucar a coxa direita.

Zé Rafael e Danilo desfalcaram a equipe contra o América e são dúvidas. É improvável que joguem. Na direita, sem seus três laterais, Abel terá de colocar o jovem Garcia ou improvisar um zagueiro no setor. Willian, por outro lado, reforça a equipe depois de um drama familiar. Ele perdeu o filho durante a gestação de sua mulher.

O Red Bull Bragantino joga no Allianz Parque com a tarefa de reaver o quinto lugar, perdido para o Corinthians na última rodada. O time do técnico Maurício Barbieri, o mais longevo do futebol brasileiro, soma 35 pontos e caiu para a sexta posição.

O time de Bragança Paulista deve ter contra o Palmeiras a mesma escalação que foi titular diante do Flamengo. Se houver uma mudança, é provável que seja na zaga, com a saída de Léo Ortiz para a entrada de Natan. Ortiz trata dores na coxa. Elas diminuíram, mas não é certo que o capitão do time tenha condições de jogo.

Finalista da Copa Sul-Americana, o Red Bull Bragantino não vence há seis partidas no Brasileirão e, em caso de novo tropeço, corre o risco de deixar o G-6.

Será o terceiro confronto direto seguido do Red Bull Bragantino, que vem de empates com Flamengo (1 x 1) e Corinthians (2 x 2), ambos em Bragança Paulista. "Enfrentamos grandes equipes, jogos em que podem acontecer tudo, mas não temos conseguido as vitórias", lamentou o técnico Maurício Barbieri.

Escrito por:

Ricardo Magatti