Publicado 05 de Outubro de 2021 - 8h06

Por Estadão Conteúdo

Centenas de manifestantes marcharam neste sábado nas ruas de Haia para protestar contra a introdução de um "passaporte da vacina" na Holanda, que passou a ser obrigatório para quem deseja entrar em bares, restaurantes, cinemas, teatros e outros estabelecimentos. O gabinete do primeiro-ministro, Marke Rutte, demitiu a vice-ministra da Economia, Mona Keijzer, que havia criticado a medida. O lançamento do passe de vacinação coincide com o fim de quase todas as medidas de distanciamento social no país. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

Estadão Conteúdo