Publicado 14 de Setembro de 2021 - 16h33

Por Marcia Furlan

A expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado atingiu 335,382 mil toneladas em agosto, o que representa uma queda de 3,1% na comparação com agosto de 2020. Em relação a julho deste ano, houve recuo de 1,85%.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Embalagens em Papel (Empapel), o volume é o segundo maior já registrado em um mês de agosto, porém, na comparação interanual, é a primeira queda do volume expedido desde maio de 2020, mês em que o mercado de papelão ondulado mais foi afetado pela pandemia de coronavírus.

Com os números desta prévia, o volume de expedição por dia útil foi de 12,899 mil toneladas no mês passado, queda também de 3,1% na comparação interanual, visto que agosto de 2021 registrou a mesma quantidade de dias úteis na comparação com agosto de 2020. Comparado a julho, o volume por dia útil cresceu 1,93%.

A prévia dos indicadores da Empapel sinaliza que o Índice Brasileiro de Papelão Ondulado (IBPO) caiu 3,1% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 152,7 pontos.

Considerando os dados livres de influência sazonal, a prévia de agosto indica queda de 2,2% do IBPO, para 145,8 pontos.

Escrito por:

Marcia Furlan