Publicado 12 de Setembro de 2021 - 9h56

Por Estadão Conteúdo

A Internazionale passou grande sufoco em sua visita à Sampdoria neste domingo. Num jogo aberto e com bastante chances de gols, a atual campeã italiana ficou duas vezes em vantagem no placar, mas não conseguiu segurar o resultado positivo e acabou amargando o empate por 2 a 2. Ao perder seus primeiros pontos na competição, no Luigi Ferraris, acabou desperdiçando a chance de recuperar a liderança, agora com o Napoli.

A equipe de Milão subiu para 7 pontos, dois atrás dos napolitanos que buscaram ótima virada sobre a Juventus, no sábado. Além de não resgatar o primeiro lugar, a campeã ainda pode despencar mais na tabela caso Milan, Roma e Lazio vençam no complemento da rodada.

O técnico Simone Inzaghi sofreu com o desgaste de algumas peças que estavam com as seleções nas Eliminatórias e agora tem dois dias para descansar o time antes da estreia na Liga dos Campeões, quarta-feira, diante do forte Real Madrid, no Giuzeppe Meazza.

Em Bérgamo, a Internazionale tirou o zero do placar com um belíssimo gol de falta de Dimarco. O jovem das categorias de base fez seu primeiro gol como profissional aos 17 minutos, mandando no ângulo. A igualdade não demorou a acontecer no Luigi Ferraris. Yoshida fez o 1 a 1.

Quando as equipes já imaginavam ir para os vestiários com o empate, Çalhanoglu brigou, recuperou a bola e tocou para Barella desmontar a marcação e servir Lautaro Martínez. De volta da seleção argentina, o atacante recolocou a campeã em vantagem.

Mas não parecia dia da Inter. Depois de uma boa primeira etapa, apesar dos gols sofridos, a Sampdoria voltou do intervalo com tudo e logo empatou novamente. Cruzamento de Bereszynski e finalização indefensável de Augello. O goleiro Handanovic nada pôde fazer e, logo a seguir, viu D'Ambrosio salvar a virada em cima da linha. A finalização de Damsgaard tinha endereço.

Diferentemente de outras rodadas, na qual se impôs desde o início, desta vez a Internazionale viveu situação adversa, passando aperto a todo momento. Sem conseguir administrar a posse de bola, via a Sampdoria chegar a todo momento. As respostas eram na base da velocidade. O famoso lá e cá durou até o último minuto, teve o time visitante pedindo um pênalti por mão na bola não atendido, mas nada de novos gols e um empate de bom tamanho para ambos num jogo repleto de atrativos.

Escrito por:

Estadão Conteúdo