Publicado 12 de Setembro de 2021 - 8h56

Por Estadão Conteúdo

Por sorte tudo não passou de um susto. O jovem meia Henrique Lordelo, do Goiás, usou suas redes sociais para tranquilizar a família, os amigos e os torcedores do clube após levar dois tiros nas costas e região das nádegas em uma briga em boate da cidade na madrugada de sábado. O jogador de 21 garante que não se envolveu na confusão, passa bem e pediu desculpas por "estar no lugar errado na hora errada."

O jogador quebrou o protocolo de segurança contra a covid-19 imposto pelo clube goiano ao aparecer em local público. A justificativa do meia é que dava carona a um amigo até a casa noturna, quando acabaram presenciando uma briga. Na tentativa de apartar a confusão, eles acabaram perseguidos por um homem que efetivou seis disparos em direção ao veículo no qual estavam.

Sem jogar desde maio, o meia das categorias de base está se recuperando do grande susto no Centro de Treinamento do Goiás. Ex-Flamengo, ele mora no alojamento, não vinha sendo aproveitado, e pediu desculpas pelo ocorrido.

"Estou bem, me recuperando. Foi um susto. É como se tivesse nascido de novo após ter sido atingido (pelos tiros). Mas venho salientar que não participei e que não estive presente em nenhuma briga ou discussão. Só estava na hora errada no lugar errado. Agora é esperar que a polícia apure os fatos e agradecer a Deus por não ter acontecido o pior", se defendeu em mensagem de vídeo no Instagram.

Depois, admitiu ter cometido um erro. "Tenho de me desculpar junto ao Goiás Esporte Clube por não ter cumprido o protocolo de isolamento contra a covid-19. Peço desculpas também a todos aqueles que perderam entes queridos nesta pandemia e que, de alguma forma, se sentiram ofendidos com meu ato."

Escrito por:

Estadão Conteúdo