Publicado 11 de Setembro de 2021 - 8h21

Por André Marinho

A Comissão Europeia e a AstraZeneca fecharam acordo nesta sexta-feira, 3, para encerrar a ação judicial em que o bloco europeu acusava a farmacêutica de violar os termos do contrato de entrega de vacinas contra o coronavírus.

Pelo entendimento, a empresa se comprometeu a enviar 60 milhões de doses à União Europeia (UE) até o fim do terceiro trimestre de 2021 e mais 75 milhões nos três meses encerrados em dezembro. Outras 65 milhões serão entregues entre janeiro e março de 2022, totalizando 200 milhões.

O vice-presidente de biofarmacêutica da companhia, Ruud Dobber, disse que a empresa está "totalmente empenhada em fabricar o imunizante para a Europa após fornecimento de mais de 140 milhões de doses até o momento, sem lucro". Disse, ainda: "estamos ansiosos para trabalhar com a Comissão Europeia em um esforço conjunto para apoiar ainda mais a Covax", numa referência ao programa da Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir acesso universal ao profilático.

O litígio havia sido iniciado em abril deste ano, depois que a UE reclamou de sucessivos atrasos na entrega do produto.

Escrito por:

André Marinho