Publicado 10 de Setembro de 2021 - 17h42

Por Estadão Conteúdo

A atriz britânica Kathryn Prescott foi atropelada por um caminhão na última terça-feira, 7, quando atravessava uma rodovia em Nova York, nos Estados Unidos. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 9, pela sua irmã gêmea Megan Prescott.

As atrizes de 30 anos ficaram conhecidas por atuarem juntas como as irmãs Katie e Emily a partir da terceira temporada da série Skins (Juventude à Flor da Pele), disponível na Netflix. Kathryn também estrelou o filme Juntos para Sempre (2019).

"Recebi o telefonema mais terrível da minha vida na noite de terça-feira. Minha irmã gêmea Kathryn foi atropelada por um caminhão," começou Megan em sua postagem no Instagram. "Após passar por uma cirurgia complexa, alguns dos ferimentos de Kathryn incluem: pélvis quebrada em dois lugares, ambas as pernas quebradas, assim como pé e mão esquerda."

"Ela tem uma sorte incrível de estar viva. Evitou por pouco a paralisia. Os médicos estão esperançosos de que ela irá se recuperar completamente, mas isso só será possível com os cuidados corretos agora", afirmou a atriz.

Kathryn está sozinha em Nova York, sem ninguém da família, que vive no Reino Unido. Megan pediu ajuda para ter a entrada liberada nos EUA e poder cuidar da irmã. Devido à pandemia do novo coronavírus, estrangeiros do Reino Unido, Brasil e outros países listados pelo governo norte-americano, que não sejam residentes no país, estão proibidos de entrar nos Estados Unidos.

"Eu preciso estar lá com ela para ajudá-la em tudo, já que ela não vai poder fazer quase nada por conta própria. Ela vai ficar em reabilitação por um longo tempo e precisa de cuidado 24 horas por dia, mesmo depois de deixar o hospital", explicou.

"Solicitei à Embaixada dos EUA a isenção das restrições atuais que proíbem qualquer cidadão não americano de entrar nos EUA e fui negado hoje cedo e estou devastada. Estou duplamente vacinada, fiz um teste PCR ontem e posso voar a qualquer hora."

Megan concluiu com um apelo para qualquer pessoa que possa ajudá-la a entrar no país para cuidar da irmã e se mostrou muito emotiva com a situação. "Sei que há muita coisa acontecendo no mundo neste momento, mas estou de coração partido que não possa estar com minha irmã gêmea neste momento horrível de sua vida, quando ela precisa desesperadamente de mim - não quero que ela passe por isso sozinha."

Escrito por:

Estadão Conteúdo