Publicado 10 de Setembro de 2021 - 14h51

Por Estadão Conteúdo

Nem Lewis Hamilton, muito menos Max Verstappen. Quem esperava ver um dos concorrentes ao título do Mundial de Pilotos como pole viu o finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Mercedes do inglês, brilhar no treino de classificação, nesta sexta-feira, para a "sprint race", neste sábado, do GP da Itália, a 14.ª etapa da temporada 2021 da Fórmula 1.

Bottas virou 1min19s555 na última tentativa de volta rápida, superou Hamilton por 0s096 (1min19s651) e garantiu o direito de largar na frente neste sábado. O feito, no entanto, não vale ao piloto finlandês a conquista da pole para efeitos de estatística.

Com 1min19s966, Verstappen, por sua vez, vai largar em terceiro lugar, lado a lado com o inglês Lando Norris, de uma McLaren que foi muito bem nesta sexta-feira. Companheiro de equipe do britânico, o australiano Daniel Ricciardo vai abrir a terceira fila do grid neste sábado e partirá ao lado da AlphaTauri do francês Pierre Gasly.

O espanhol Carlos Sainz Jr. foi o melhor dentre os pilotos da Ferrari e obteve o sétimo lugar no grid da "sprint race" em Monza, dividindo assim a quarta fila com o companheiro de equipe, o monegasco Charles Leclerc. O mexicano Sergio Pérez obteve apenas o nono lugar na sessão, enquanto que o italiano Antonio Giovinazzi foi novamente bem com a Alfa Romeo e completou o Top 10.

A Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado a partir de 7 horas (de Brasília) com a segunda sessão de treinos livres. Já a "sprint race" está marcada para 11 horas. A corrida, no domingo, terá início às 10 horas.

AMEAÇADO - Ainda durante o treino de classificação nesta sexta-feira, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA, na sigla em francês) emitiu um comunicado confirmando que a Mercedes havia levado uma série de novos elementos da unidade de potência no carro de Bottas, o que pode fazer com o finlandês comece o GP da Itália, no domingo, do final do grid.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse na sexta-feira que todas as equipes estavam "lutando" com sua alocação de unidades de força para a temporada. Ao adquirir um novo motor, turbocompressor, MGU-H e MGU-K, o finlandês está pronto para uma largada no fim do grid em Monza. Isso será aplicado ao GP de domingo e não à "sprint race" deste sábado.

A mudança servirá como um impulso para o conjunto de elementos da unidade de força no carro de Bottas para o resto do ano, o que significa que nenhuma outra penalidade deve ser aplicada nesta temporada.

Confira o grid de largada da "sprint race" do GP da Itália:

1.º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min19s555

2.º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min19s651

3.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min19s966

4.º - Lando Norris (GBR/McLaren) - 1min19s989

5.º - Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) - 1min19s995

6.º - Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) - 1min20s260

7.º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Ferrari) - 1min20s462

8.º - Charles Leclerc (MON/Ferrari) - 1min20s510

9.º - Sergio Pérez (MEX/Red Bull) - 1min20s611

10.º - Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - 1min20s808

----------------------------------------

11.º - Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) - 1min20s913

12.º - Lance Stroll (CAN/Aston Martin) - 1min21s020

13.º - Fernando Alonso (ESP/Alpine) - 1min21s069

14.º - Esteban Ocon (FRA/Alpine) - 1min21s103

15.º - George Russell (GBR/Williams) - 1min21s392

----------------------------------------

16.º - Nicholas Latifi (CAN/Williams) - 1min21s925

17.º - Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) - 1min21s973

18.º - Mick Schumacher (ALE/Haas) - 1min22s248

19.º - Robert Kubica (POL/Alfa Romeo) - 1min22s530

20.º - Nikita Mazepin (RUS/Haas) - 1min22s716

Escrito por:

Estadão Conteúdo