Publicado 09 de Setembro de 2021 - 16h36

Por Estadão Conteúdo

Se o Santos agiu rápido para buscar um novo técnico ao contratar Fábio Carille, Fernando Diniz também já está novamente empregado. Depois de ser demitido do time paulista, o treinador acertou com o Vasco para a sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. Ele substitui Lisca, que pediu demissão na quarta-feira.

Fernando Diniz assinou contrato válido até o final da temporada e traz consigo os auxiliares Eduardo Zuma e Yan Razera e o preparador físico Wagner Bertelli. Eles se juntam aos membros da comissão técnica permanente do clube ainda nesta semana.

Foi determinante para a chegada de Diniz ao Vasco o bom relacionamento entre o treinador e o diretor executivo Alexandre Pássaro. Os dois trabalharam juntos no São Paulo na temporada passada.

Demitido do Santos depois de uma sequência negativa que deixou a equipe próxima à zona de rebaixamento no Brasileirão, Diniz tem a missão de levar o Vasco de volta à elite, e não será fácil.

Embora diga que o técnico venha para "liderar o projeto de retorno à Série A", o clube carioca venceu apenas uma vez nos últimos seis jogos e está a seis pontos do Botafogo, último dentro do grupo dos que garantem vaga na elite do futebol brasileiro.

Fernando Diniz, de 47 anos, assumirá seu terceiro clube em 2021, depois de treinar o São Paulo e o Santos. No time tricolor, brigou pelo título do Brasileirão, mas a equipe caiu drasticamente de rendimento e ele acabou demitido em fevereiro deste ano, antes do fim do torneio nacional.

Na equipe da Vila Belmiro, o trabalho foi pior, amargando eliminações na Libertadores e Sul-Americana e uma campanha ruim no Brasileirão.

Natural de Patos de Minas (MG), Diniz iniciou sua carreira como treinador na temporada de 2008, ano que também se despediu dos gramados. Sua trajetória à beira do campo foi iniciada no interior paulista, onde comandou Votoraty, Paulista, Botafogo, Atlético Sorocada, Guaratinguetá e Oeste.

Ele ganhou projeção, porém, no Audax com o vice-campeonato do Paulistão de 2016. O bom desempenho fez com que Diniz passasse a receber oportunidade em grandes equipes do futebol nacional. Além dos paulistas citados, também treinou Athletico-PR e Fluminense. Conhecido não abrir mão de seu estilo de jogo que prioriza a posse de bola e a construção das jogadas desde a defesa, com paciência, o treinador ainda busca seu primeiro título importante na carreira.

Escrito por:

Estadão Conteúdo