Publicado 09 de Setembro de 2021 - 14h11

Por Gabriel Caldeira

A Administração Nacional de Alimentos e Reservas Estratégicas da China afirmou nesta quinta-feira que vai lançar ao mercado parte de suas reservas de petróleo por meio de um leilão, em um esforço para "aliviar a pressão de alta nos custos de matérias primas" a produtoras.

A decisão, descrita como inédita, será feita "em fases e lotes de forma rotativa", e é majoritariamente direcionada para refino doméstico e empresas de integração química, segundo o órgão.

"A implementação da rotação normalizada das reservas nacionais de petróleo é uma forma importante de desempenhar o papel regulador do mercado de reservas", disse a Administração, prevendo uma "melhor estabilização do suprimento no mercado doméstico" e a "garantia de segurança energética" na China por meio da medida.

Escrito por:

Gabriel Caldeira