Publicado 09 de Setembro de 2021 - 10h32

Por Sofia Aguiar e Matheus de Souza

Após apelar em áudio para que caminhoneiros liberassem as rodovias do País, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta quinta-feira a apoiadores que vai conversar com a categoria para "tomar uma decisão".

"Vou conversar com os caminhoneiros para a gente tomar uma decisão", afirmou o chefe do Executivo no período da manhã.

Ele disse que vai falar com representantes da classe entre os intervalos de sua participação na Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que ocorre nesta quinta-feira.

Está prevista para esta manhã reunião do presidente com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para tratar dos bloqueios promovidos por caminhoneiros.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), às 8 horas desta quinta foram registrados pontos de concentração em rodovias federais de 15 Estados, com 10% de redução de ocorrência desde o último boletim da madrugada.

Conforme mostrou mais cedo o Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), o pedido feito pelo presidente para que seus apoiadores liberassem as estradas gerou mal-estar em parte de sua base de aliados.

O clima de conflito entre bolsonaristas se dá uma vez que os grupos avaliam que o chefe do Executivo deve apoiar a continuidade do movimento dos caminhoneiros e não desestimular.

Os grupos que agora criticam o presidente também ajudaram na mobilização para os atos do 7 de setembro a favor de Bolsonaro.

Escrito por:

Sofia Aguiar e Matheus de Souza