Publicado 08 de Setembro de 2021 - 16h41

Por Estadão Conteúdo

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, revelou nesta quarta-feira que

todos os atletas do Afeganistão que disputaram os Jogos de Tóquio-2020, entre julho e agosto deste ano, conseguiram deixar o país, que teve o controle tomado pelos talibãs quase um mês atrás.

"Graças ao apoio da comunidade olímpica, que deram uma verdadeira mostra de solidariedade", afirmou o dirigente alemão, logo após o término de reunião da Executiva do COI.

Bach ainda revelou que dois atletas que se preparam para os Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecerão em Pequim, na China, em fevereiro do ano que vem, estão treinando fora do território afegão. "Além disso, um número significativo de membros da comunidade olímpica recebeu vistos humanitários e pode abandonar o país", relatou o presidente do COI.

Cinco atletas afegãos disputaram os Jogos Olímpicos e dois os Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020. Todos, segundo Bach, receberão apoio da entidade internacional para que sigam se dedicando ao esporte.

Além disso, o dirigente informou que os que permanecerão no Afeganistão e desejem deixar o país receberão apoio do COI, "em particular, as mulheres e as crianças, mas, no geral, todos os que estiverem em risco devido a situação política".

Apesar da mudança de poder no país asiático, agora controlado pelos talibãs, o comitê olímpico nacional segue sendo reconhecido, levando-se em conta os dirigentes "que foram eleitos democraticamente", alertou Bach.

Escrito por:

Estadão Conteúdo