Publicado 08 de Setembro de 2021 - 13h42

Por Sofia Aguiar e Matheus de Souza

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 8, que o Estado não registrou nenhuma intercorrência com vacinas da Coronovac aplicadas em lotes suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Doria garantiu que todos os imunizantes passaram por certificação de controle de qualidade.

"A qualidade da vacina da Coronavac é incontestável", declarou o governador em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

No sábado, 4, a Anvisa determinou a interdição de 25 lotes da vacina Coronavac.

Ao todo, cerca de 12,1 milhões de doses tiveram o uso suspenso pela agência. A medida vale por até 90 dias.

Segundo o gestor estadual, o lote ainda não foi liberado, mesmo com a garantia da segurança dos imunizantes. "Não há nenhuma pendência, as informações que a Anvisa solicitou foram encaminhadas nesta manhã pelo Instituto Butantan, garantindo segurança desta vacina para a população", disse.

No pronunciamento, Doria ressaltou respeito à Anvisa, mas afirmou que aguarda a entrega do lote.

O secretário estadual de Saúde, Jean Carlo Gorinchteyn, reforçou a mensagem de Doria e garantiu que a população pode ficar "absolutamente tranquila" em relação à qualidade desse lote que foi mantido em suspenso pela Anvisa. "Todas os lotes e todas as doses passaram por um rígido controle de qualidade"

O governador também voltou a reforçar a eficácia da Coronavac como uma vacina elegível para aplicação de uma dose de reforço

Escrito por:

Sofia Aguiar e Matheus de Souza