Publicado 08 de Setembro de 2021 - 9h51

Por Estadão Conteúdo

A missão de colocar o Cruzeiro de volta à elite do futebol nacional é difícil, mas o técnico Vanderlei Luxemburgo acredita. Sem citar nomes dos adversários, o treinador afirmou que o clube mineiro tem obrigação de ganhar 10 dos 16 jogos restantes da Série B do Campeonato Brasileiro para subir. Ele considerou também que as igualdades contra CRB (0 a 0) e Goiás (1 a 1) estavam dentro das projeções da comissão técnica.

Com cinco triunfos, 11 empates e seis derrotas em 22 rodadas, o Cruzeiro ocupa o 14.º lugar na tabela de classificação com 26 pontos - três a mais que o Vitória, primeiro da zona de rebaixamento (17.º colocado), e a 12 do Botafogo, que fecha o G4 - o grupo de acesso.

"Os resultados foram dentro daquilo que coloquei de projeção contra CRB e Goiás, que estão lá em cima. Temos que ganhar jogos diante de adversários que não estão indo para lugar nenhum. São 10 jogos que coloquei, não vou falar as equipes. Mas colocamos 10 jogos que temos obrigação de ganhar, e mais sete, contando com esse do Goiás, para podermos buscar a nossa classificação. Temos 10 jogos importantes que temos que ganhar em casa e fora", afirmou.

Com o resultado em Goiânia, o Cruzeiro ampliou a invencibilidade para nove jogos (sete com Luxemburgo), mas desperdiçou mais uma chance de vitória e soma seis empates na série sem perder. "Ganhar do Goiás aqui (em Goiânia) é muito difícil e nós tivemos próximos de ganhar. Jogamos um grande jogo", disse.

O próximo compromisso da equipe é diante da Ponte Preta - 15.ª colocada, com 25 pontos -, às 11 horas deste sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG). Com a flexibilização das medidas de distanciamento na cidade, o estádio receberá cerca de seis mil torcedores - 30% da capacidade superior a 18 mil.

Luxemburgo espera que os cruzeirenses apoiem o time no fim de semana. "Prefiro 6 mil torcedores na Arena do Jacaré do que o Mineirão grande e vazio. É convocar o torcedor para que lote o estádio e seja o centroavante da equipe. Temos dois jogos em casa, um fora e depois o outro em casa. É um momento em que a gente precisa evoluir. Temos 10 equipes para conquistar as vitórias, já conversei com os jogadores. Precisamos de paciência, jogar os 90 minutos e ganhar o jogo com a participação do torcedor", finalizou.

Escrito por:

Estadão Conteúdo