Publicado 08 de Setembro de 2021 - 8h01

Por Redação

Autoridades da Nova Zelândia informaram nesta sexta-feira (3) que atiraram e mataram um "extremista violento" depois que ele entrou em um supermercado de Auckland e esfaqueou seis clientes. A primeira-ministra, Jacinda Ardern, descreveu o incidente como um ataque terrorista. Ela disse que o homem era um cidadão do Sri Lanka, que se inspirava no grupo extremista Estado Islâmico. Segundo ela, o indivíduo era conhecido pelas agências nacionais de segurança e estava sendo monitorado. Jacinda disse que pela lei, ele não poderia ser mantido preso.

Auckland está sob um estrito lockdown diante de uma nova onda de infecções pelo coronavírus. Muitos estabelecimentos estão fechados e a população está sendo autorizada a sair de casa apenas para comprar itens essenciais, ir ao médico ou se exercitar. Um vídeo feito por uma cliente dentro do supermercado revela o som de dez tiros sendo disparados rapidamente. Fonte: Associated Press.

Escrito por:

Redação