Publicado 07 de Setembro de 2021 - 20h26

Por Washington

Por 07

O presidente da unidade de Dallas do Federal Reserve, Robert Kaplan, fez várias negociações de ações de mais de um milhão de dólares em 2020, de acordo com um formulário de divulgação financeira fornecido por seu banco, em contraste com outros líderes regionais do Fed que relataram participações financeiras mais modestas e transações menores.

Onze dos 12 bancos regionais do Fed divulgaram os perfis financeiros de seus líderes em 2020 desde sexta-feira, compartilhando informações que dão ideia sobre as finanças das autoridades que definem a política monetária do banco central. O Fed de Chicago não disponibilizou informações de seu dirigente.

Kaplan tem sido uma das principais vozes entre os líderes do Fed em alertar que os altos níveis de estímulo monetário têm impulsionado os níveis de risco no setor financeiro.

Segundo o formulário de divulgação financeira fornecido pelo Fed de Fallas, Kaplan teve um total de 27 ações individuais, fundos ou ativos alternativos. Cada um deles avaliado em mais de US$ 1 milhão. Entre os participações de Kaplan, estão a Apple, Amazon, Boeing, Alphabet (controladora da Google), Facebook e Marathon Petroleum.

O formulário também mostrou que o presidente do Fed de Dallas fez algumas combinações de compras e vendas de mais de um milhão de dólares em 22 ações individuais de empresas ou fundos de investimentos. Entre as transações, estão papéis da Apple, Alibaba Group Holding Ltd., Amazon, General Electric e Chevron.

Kaplan, que lidera a distrital de Dallas desde 2015, tem fortes raízes no setor financeiro. Ele trabalhou, por mais de duas décadas, no banco de investimentos Goldman Sachs Group e chegou a se tornar vice-presidente. Antes de integrar o Fed, foi ainda professor na Harvard Business School.

Um porta-voz do Fed de Dallas disse que as negociações de Kaplan foram revisadas e aprovadas pelo conselho geral do banco.

Nos formulários fornecidos pelos presidentes das distritais, a maioria relatou participações financeiras mais modestas em fundos de investimentos e uma pequena atuação no mercado acionário.

O líder do Fed de Boston, Eric Rosengren, listou uma série de negociações de ações sob o status "conjunto" em transações que custavam US$ 50 mil ou menos, por exemplo. Na distrital de Richmond, Thomas Barkin, que foi executivo sênior da consultoria de gestão McKinsey antes de se tornar presidente do banco, listou uma série de participações financeiras, cada uma com mais de um milhão de dólares.

O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, sinalizou em seu formulário uma série de propriedades que estavam associadas a hipotecas, enquanto Rosengreen, de Boston, também tinha um imóvel alugado. A líder do Fed de Kansas City, Esther George, relatou uma participação em uma fazenda. Fonte: Dow Jones Newswires.

Escrito por:

Washington 07