Publicado 07 de Setembro de 2021 - 17h22

Por Estadão Conteúdo

Fábio Carille confirmou que negocia com o Santos para substituir Fernando Diniz, demitido no último domingo, e se tornar o quarto técnico da equipe na temporada. O treinador desembarcou nesta terça-feira em São Paulo depois de encerrar sua trajetória pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e sinalizou que aceitará a proposta.

Carille afirmou que existem conversas em andamento com a diretoria santista. A negociação é tratada com o presidente Andres Rueda e está avançada.

"Acabei de falar com meu empresário. Existe, sim, uma conversa com o presidente Rueda, mas tudo muito novo. Vou me encontrar com o meu empresário e as pessoas que cuidam da minha carreira para cuidar melhor de tudo isso", disse Carille ao desembarcar no Aeroporto de Guarulhos.

Campeão brasileiro em 2017 e tricampeão paulista (2017, 2018 e 2019) com o Corinthians, Carille, de 47 anos, estava no futebol da Arábia Saudita desde fevereiro de 2020. Ele elogiou o elenco do Santos ao citar as recentes contratações e sinalizou que a negociação está em estágio avançado ao falar antecipadamente como técnico santista.

"Responsabilidade é detectar o que o grupo pode nos dar em relação a características. É um clube que se fortaleceu nos últimos dias, chegando (Diego) Tardelli, (Leo) Baptistão, o zagueiro Velásquez. Dei uma olhada no aeroporto sobre tudo isso quando vi a possibilidade que existia. É chegar e fazer um grande trabalho com o entendimento de todos para que o Santos melhore".

O treinador também falou sobre ser o quarto técnico do Santos no ano, depois de Cuca, Ariel Holan e Fernando Diniz, e comentou sobre a compatibilidade de suas características com o DNA ofensivo do clube.

"Aceitei um desafio pior no Ittihad. Nas últimas três temporadas tiveram 11 técnicos. E eu fiquei um ano e sete meses. É resultado, sabemos, mas sem medo de encarar. Sabia desde que escolhi a profissão", explicou. "Dei continuidade no Corinthians do que aprendi, DNA implantado pelo Mano em 2008 e 2009, veio o Tite e dei sequência. Meu trabalho no Ittihad mostra diferenças, assim como o Corinthians principalmente em 2018, que propunha e ficava com a bola", acrescentou.

No Santos, Carille deve trazer consigo o auxiliar Leandro Cuca, o preparador físico Walmir Cruz e o analista Dênis Lupp, trio que trabalhou com o treinador no Al-Ittihad e regressou com ele ao Brasil. O time busca se reerguer na temporada após uma sequência negativa. No Brasileirão, a equipe não vence há cinco jogos e caiu para a 13ª colocação, com 22 pontos.

Escrito por:

Estadão Conteúdo