Publicado 07 de Setembro de 2021 - 16h46

Por Matheus Andrade

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta segunda-feira, 30, que o furacão Ida deve seguir avançando nos Estados Unidos, e potencialmente causando mais danos. Segundo a representante, a administração está monitorando o impacto em combustíveis, linhas de fornecimentos e refinarias. Em coletiva de imprensa diária, Psaki destacou as ajudas federais que vem sendo providenciadas aos locais atingidos pelo fenômeno.

Questionada sobre as mudanças da União Europeia nas recomendações de viagens vindas dos EUA, Psaki afirmou que a maneira de diminuir restrições de deslocamentos é aumentando a vacinação e aumentando a imunidade coletiva. Quanto ao Afeganistão e o prazo de retirada, amanhã, 31, a porta-voz reforçou uma série de pontos, incluindo o cronograma. "Há cidadão americanos que moram há um longo tempo no país, ou com uma série de familiares lá", indicou sobre parte dos nacionais que seguem na Ásia Central.

Segundo Psaki, a perda dos militares americanos na última semana é dos piores dias da presidência. Questionada sobre os riscos após a saída do país, a porta-voz afirmou "não iremos permitir que atividades terroristas ganhem espaço no Afeganistão, conseguimos conter ataque em países como Iêmen, Líbia e Somália sem presença no terreno".

Sobre os as tratativas para a moratória que impede despejos durante a pandemia nos EUA, Psaki afirmou que caso o Congresso a estenda, ela deve ser assinada pela presidência. "Seguimos ajudando com verbas estaduais, interesse é manter pessoas em suas casas", concluiu.

Escrito por:

Matheus Andrade