Publicado 21 de Agosto de 2021 - 14h39

Por Sofia Aguiar

Os organizadores da Tóquio 2020, no Japão, anunciaram, nesta segunda-feira, 16, que não haverá público em nenhum dos recintos desportivos dos Jogos Paralímpicos. A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, anunciou a decisão após uma reunião com o Comitê Paralímpico Internacional, o Comitê Organizador da Tóquio 2020 e representantes do governo do Japão. A Paralimpíada será realizada entre 24 de agosto e 5 de setembro.

A capital Tóquio registrou hoje 2.962 novos casos em 24h, após um recorde de 5.773 na sexta-feira (13).

Na esteira ao aumento de casos por covid-19, o governo de Hong Kong afirmou que vai atualizar a classificação de 15 regiões no mundo, incluindo Estados Unidos, Espanha e França, de "médio risco" para "alto risco" até 20 de agosto, o que significa que as chegadas internacionais desses países enfrentarão quarentena prolongada devido ao ressurgimento do coronavírus.

Hong Kong tem alguns dos requisitos de entrada de coronavírus mais rigorosos em todo o mundo, com os visitantes de países considerados de "alto risco" sendo obrigados a passar por quarentena compulsória por 21 dias em um hotel de quarentena designado.

No alerta mundial sobre as novas infecções, o governo da Tailândia prorrogou nesta segunda-feira um lockdown contra a covid-19 por mais duas semanas. Apesar das restrições, o número de casos da doença continua crescendo no país, pontua o Nikkei Asia.

Com a prorrogação, as medidas que deveriam terminar em 18 de agosto continuarão em vigor até o dia 31. Partes do comércio e alguns locais de entretenimento, como restaurantes, continuarão fechados no período.

Em Bangcoc e outras áreas consideradas com alto risco de transmissão para o vírus, as autoridades mantiveram um toque de recolher noturno entre 21h e 6h. A região onde a medida está sendo aplicada abriga cerca de 40% da população e é responsável por 75% do Produto Interno Bruto (PIB) da Tailândia.

Escrito por:

Sofia Aguiar