Publicado 21 de Agosto de 2021 - 7h24

Por Dow Jones Newswires

O primeiro-ministro da Malásia, Muhyiddin Yassin, e seu gabinete renunciaram nesta segunda-feira, 16, após 18 meses no poder. A notícia reforça a incerteza política do país do Sudeste Asiático, que enfrenta um lockdown nacional em meio a recordes nos casos da covid-19.

Yassin falou em rede nacional e citou a falta de apoio no Legislativo como motivo para sua decisão de deixar o posto dois anos antes do previsto.

Ele pediu às pessoas que mantenham a calma e afirmou que os planos para vacinar toda a população local contra a covid-19 até o fim de outubro prosseguirão.

O rei Sultan Abdullah Ahmad Shah disse na página do palácio no Facebook que aceitava a renúncia do governo e que ele escolheria um sucessor entre os parlamentares que possa ter apoio da maioria do Congresso.

Até lá, Muhyiddin seguirá como interino, disse o monarca, que descartou eleições, diante de novo surto de casos da covid-19 no país.

Escrito por:

Dow Jones Newswires