Publicado 21 de Agosto de 2021 - 6h49

Por Estadão Conteúdo

Brigando por objetivos opostos no Campeonato Brasileiro, Juventude e Fortaleza se enfrentam neste sábado, às 21h, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, pela 17ª rodada. Enquanto o time gaúcho quer se distanciar da zona de rebaixamento, os cearenses sonham em se aproximar da liderança, atualmente com o Atlético-MG.

O Fortaleza vem fazendo grande campanha no Brasileirão. Atualmente, está na terceira posição, com 31 pontos, seis atrás do Atlético-MG e um do Palmeiras. Na última rodada, ficou no empate por 1 a 1 com o Santos.

O Juventude, por outro lado, parece estar se encontrando neste retorno à elite. O time de Caxias do Sul é o 12º colocado, com 19 pontos, a quatro da zona de rebaixamento. No último sábado, derrotou o Red Bull Bragantino, fora de casa, por 2 a 1.

O técnico Marquinhos Santos tem um problema para o duelo. O treinador não poderá contar com seu camisa 10, o meia Wescley, diagnosticado com uma lesão no tornozelo, além de um leve estiramento no ligamento medial. Sua volta aos gramados ainda é incerta.

A tendência é que Wagner, autor dos dois gols contra o Bragantino, seja escalado no setor, mas o treinador tem também a opção de colocar Chico no meio-campo, setor em que há uma segunda dúvida, entre Guilherme Castilho e Capixaba.

"Fortaleza vem fazendo uma grande competição. O Vovjoda tem feito muita diferença no seu modelo de jogo e na aplicação tática. Não por acaso o Fortaleza está brigando pela liderança e na Copa do Brasil. É uma equipe muito qualificada. Vai ser um jogo difícil, mas temos buscado a igualdade para sair vencedor", comentou o treinador.

Assim como o Juventude, o Fortaleza perdeu um de seus principais jogadores para o duelo. O técnico Juan Vojvoda não poderá contar com Yago Pikachu, que vem desequilibrando a favor do time cearense. Ele está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Edinho ocupará o setor.

Mas nem tudo é notícia ruim. O volante Felipe cumpriu suspensão automática e está liberado para entrar em campo. Outro que pode aparecer no meio-campo é Romarinho, mas a tendência é que fique como opção entre os suplentes.

"Todo adversário que enfrentamos, fora de casa, tem sua maneira de jogar, de se comportar, mas nós também sabemos nossa maneira de jogar, sabemos que temos que ter uma estratégia para cada jogo e para a gente é o último jogo do ano. Vamos encarar como mais uma final, como mais um jogo que precisamos pontuar e vir aqui para vencer. Essa é a nossa mentalidade. Sabemos que temos qualidade para sair daqui com o resultado que nós almejamos", declarou o goleiro Marcelo Boeck.

Escrito por:

Estadão Conteúdo