Publicado 20 de Agosto de 2021 - 20h04

Por Brasília e São Paulo

Por 20

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira, 20, que frustração faz parte do cargo, ao ser informado por seus interlocutores na live organizada pela Genial Investimentos que seu ex-subordinado na pasta, Salim Mattar, teria ficado muito frustrado por não ter conseguido ir adiante com o programa de privatizações previsto pelo governo.

Perguntado se também se sentia frustrado diante da não realização de tantas promessas feitas na campanha eleitoral e no início do governo, Guedes disse que sua frustração é enorme.

"A frustração é enorme, ela é enorme, mas ela não é menor que o senso de responsabilidade. O senso de responsabilidade é saber que por circunstâncias foi uma aliança de liberais conservadores, o presidente me deu apoio. Era uma aliança de conveniência. Não tinha nada de orgânico e o presidente veio nessa tentativa de mudar esse modelo e eu acho que mudou", disse.

Segundo Guedes, pode ter alguma coisa acontecendo, mas que ninguém fez uma proposta indecente para ele. "Ninguém nunca fez nenhuma proposta indecente para mim", afirmou.

Escrito por:

Brasília e São Paulo 20