Publicado 20 de Agosto de 2021 - 9h09

Por Estadão Conteúdo

O Taleban chegou à capital do Afeganistão, Cabul, neste domingo, 15. Um porta-voz do grupo declarou que o Taleban está tentando convencer o governo afegão a optar "por uma rendição pacífica". Em complemento, afirmou que a milícia não pretende buscar vingança e que "todos os que serviram ao governo e aos militares serão perdoados". Segundo o gabinete do presidente, as forças de segurança mantêm a situação sob controle.

Suhail Shaheen, um dos porta-vozes do Taleban, disse ao canal de notícias Al-Jazeera que o grupo está buscando uma rendição incondicional do governo central do país. Em comunicado, a milícia afirmou, por outro lado, que não pretende tomar a cidade "à força", com a ressalva de que essa não é uma declaração de cessar-fogo. "Não queremos que nenhum afegão civil e inocente seja ferido ou morto enquanto tomamos o controle."

O líder do Taleban em Doha, capital do Catar, afirmou que "foi pedido aos combatentes para permanecerem nos pontos de entrada de Cabul". "Os mujahideen não mataram e nem feriram ninguém na cidade", disse, utilizando o termo usado pela milícia para se referir a seus integrantes.

Negociadores do Taleban dirigiram-se ao palácio presidencial no domingo para discutir a transferência de poder, disse uma autoridade afegã que falou à agência Reuters sob condição de anonimato por temer represálias. Não ficou claro quando essa transferência aconteceria.

O Ministério do Interior do Afeganistão informou à agência de notícias que os insurgentes entraram na cidade "por todos os lados". No Twitter, a conta oficial do gabinete do presidente afegão afirmou ainda que disparos foram ouvidos em diversos pontos da cidade, mas que, até o momento, as forças de segurança mantêm a situação sob controle.

O Taleban garantiu neste domingo que havia assumido o controle da prisão militar de Bagram, que durante anos foi a principal prisão das forças americanas, localizada dentro da maior fortaleza de segurança do Afeganistão.

A informação foi publicada no Twitter pelo porta-voz do Taleban Zabihullah Mujahid. Segundo ele, todos os presos foram libertados da prisão e encaminhados para um local seguro. A prisão de Bagram foi durante anos um símbolo da ocupação militar das forças internacionais no Afeganistão.

O local abrigava muitos líderes da insurgência do Taleban e centenas de presidiários, e foi usada como a maior e mais importante prisão dos EUA no Afeganistão. O controle da polêmica prisão foi transferido para o governo afegão em 2013.

Embora o centro fosse considerado uma fortaleza por sua alta tecnologia militar, os americanos deixaram o local sem prévio aviso e sem treinar as forças afegãs para o uso do equipamento, apontaram oficiais locais após a saída dos norte-americanos.

Bagram está situado em uma posição estratégica privilegiada e, nas duas décadas de presença dos EUA em solo afegão, tornou-se um elo fundamental entre os aeródromos afegãos e outras bases internacionais no resto do país.

A situação no Afeganistão é crítica, com pelo menos 26 capitais de províncias sob controle insurgente, Cabul sob cerco e o Taleban oferecendo uma transição negociada de poder ao governo afegão.

(com agências internacionais)

Escrito por:

Estadão Conteúdo