Publicado 20 de Agosto de 2021 - 8h24

Por Eliana Silva de Souza

Ter a natureza como inspiração faz parte da trajetória da Palavra Cantada, duo formado pelos músicos Sandra Peres e Paulo Tatit. Pensar o futuro do planeta tem estreita ligação com incentivar as crianças a olharem com amor e cuidado para o nosso mundo. Sem perder o fio da meada, a dupla lança nesta sexta, 20, uma nova música, Canção para Fauna e Flora, disponível, junto com um clipe de animação, no canal do YouTube da dupla, a partir das 10h. Para essa nova empreitada, os dois contam com a participação de Maria Gadú, que surge no vídeo no formato de um personagem do folclore brasileiro, a Iara, que vai encantar Pauleco e Sandreca com seu canto.

"A Maria Gadú é uma amiga e uma pessoa que eu tenho um respeito enorme pela sua gentileza, pelo seu talento. A Maria é puro amor!", diz Sandra Peres. E a presença da cantora não é por acaso, afinal, Gadú tem também uma ligação forte com a natureza. "Ela foi criada no Xingu, tem parentes indígenas e, já há algum tempo, é uma pessoa muito importante no nosso país, como defensora das causas ambientais e indígenas", conta a amiga Sandra Peres.

Quanto à nova música, Sandra destaca que sua ligação profunda com a natureza a levou a criar a composição, como ocorreu com outras obras da dupla. Ela explica que a riqueza da fauna e flora serviu de inspiração para compor Canção e aproveita para alertar para a necessidade da preservação. "A relação com a natureza é uma questão sempre presente, porque não dá para pensar em futuro se a gente não cuidar do presente, e cuidar do presente é a gente honrar a floresta, a natureza e tudo que está em volta da gente", afirma Sandra, que já conta quase 30 anos com esse trabalho ao lado de Paulo Tatit.

"A Canção para Fauna e Flora foi uma melodia que eu criei, pois sou mais melodista que letrista e, quando eu chamei o Luiz (Tatit), eu falei: vamos pensar em abordar alguns biomas, porque tem tanta floresta, tanto bioma lindo no Brasil e a gente não precisa falar só de um", explica Sandra. E foi assim que surgiu a música, que fala da Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado, Pantanal e Mangue.

Sandra tem esse lado de cuidado com o meio ambiente arraigado dentro dela, algo que vem de muito tempo. Como ela conta, desde pequena frequentava uma área de proteção permanente, que agora ela é proprietária. "Esta área é bastante preservada, é um maciço de Mata Atlântica e tem 17 nascentes. Meu trabalho aqui é, por enquanto, porque tem projeto para o futuro, zelar para que tudo se mantenha em pé, para que a água não seja contaminada, para que não exista extração e nenhum outro tipo de possibilidade de violência contra essa natureza e os animais que nela habitam."

Nesse projeto, a Palavra Cantada contou com Cecília Esteves, criadora da animação, os músicos Ricardo Mosca (bateria), Paulo Santos (percussão) e Webster Santos (guitarra e no violão) e arranjos de Ruriá Duprat.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

Eliana Silva de Souza