Publicado 19 de Agosto de 2021 - 15h54

Por Bárbara Correa*

A Netflix divulgou nesta quinta-feira, 19, as primeiras imagens dos novos personagens de La Casa de Papel. A quinta temporada da série será dividida em duas partes.

Os primeiros cinco episódios chegam na plataforma de streaming no dia 3 de setembro. Já os cinco episódios finais entram no catálogo no dia 3 de dezembro.

Tóquio, personagem de Úrsula Corberó, irá revisitar o passado por meio do ex-namorado, René, interpretado por Miguel Ángel Silvestre. Além disso, a parte 5 do seriado vai introduzir o filho do Berlim, personagem de Pedro Alonso, Rafael, feito pelo ator Patrick Criado.

De acordo com Berlim, uma criança é "uma ogiva nuclear que irá destruir tudo", como ele descreve para Rio nos primeiros episódios da parte 1 da produção. Anos depois, a audiência será apresentada ao filho dele, Rafael. Ele tem 31 anos, estudou engenharia da computação no MIT, em Massachusetts, Estados Unidos, e é incrivelmente decidido sobre uma coisa: não quer ser como o pai.

"Meu nome é Tóquio. Mas, quando essa história começou, não era. Essa era eu… e esse, o amor da minha vida. A última vez que o vi eu o deixei numa piscina de sangue com os olhos abertos". Tóquio estava escondida em um trailer, fugindo da polícia e tinha acabado de perder o amor de sua vida.

Esse amor, antes de ela se tornar a Tóquio, era René, o homem com quem ela começou a assaltar e com quem viajou e aproveitou a vida antes de Silene Oliveira descobrir que, às vezes, as coisas podem dar terrivelmente errado.

Outro novo personagem que entra em jogo nesta temporada é Sagasta, interpretado por José Manuel Seda, comandante das Forças Especiais do exército espanhol. Ele é experiente em inúmeras missões internacionais contra os piores tipos da espécie humana, o que o torna igual às pessoas que já matou.

Sagasta é um líder natural, a quem seus homens seguirão até o fim, fazendo o que for pedido só porque são exatamente como ele. Quando Sagasta coloca o uniforme, ele se torna analítico, frio e implacável, capaz de ir além de qualquer ética ou convenção moral se a missão exigir.

*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Escrito por:

Bárbara Correa*