Publicado 19 de Agosto de 2021 - 13h55

Por Lorenna Rodrigues e Célia Froufe

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que será um erro se a reforma do Imposto de Renda não for aprovada. Nesta semana, a votação foi adiada na Câmara dos Deputados por falta de acordo.

"Mandamos o segundo capítulo da reforma tributária, se não for aprovada, não tem problema, paramos. Mas é um erro, um equívoco", afirmou o ministro, durante audiência pública da Comissão de Relações Exteriores do Senado, que debate o tema "Mercosul: tarifa externa comum e potencial de ampliação do bloco".

Guedes defendeu ainda que a agenda agora é "vacina e reforma".

"Tem uma outra agenda, que eu respeito também, que é essa que está na CPI da Covid. Respeito, mas é uma agenda que está no meio da guerra. Precisamos vencer a guerra", completou o ministro da Economia.

Escrito por:

Lorenna Rodrigues e Célia Froufe