Publicado 19 de Agosto de 2021 - 12h40

Por Lorenna Rodrigues e Célia Froufe

O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto de Franco França, disse que o Brasil continua negociando a redução da Tarifa Externa Comum do Mercosul, que é a taxa cobrada na importação de produtos de fora do bloco. "Mantenho diálogo fluido com Argentina. Continuamos negociando", afirmou, durante audiência pública da Comissão de Relações Exteriores do Senado, que debate o tema "Mercosul: tarifa externa comum e potencial de ampliação do bloco".

França lembrou que, no primeiro semestre, o Brasil propôs reduzir a TEC em 10% imediatamente e mais 10% no fim do ano.

A Argentina, contrária à redução linear, aceitou uma redução de 10% limitada a 75% da pauta comercial, o que o Brasil achou insuficiente.

Pelas regras do Mercosul, qualquer mudança no bloco só pode ser feita com consenso entre os membros, o que vem sendo usado pela Argentina para barrar a redução pretendida pelo Brasil. "Continuamos negociando. A regra do consenso não pode ser utilizada como veto nem impedir avanços do Mercosul", completou França.

Na audiência, o chanceler disse ainda que os sócios do Mercosul concordaram em retomar negociações de um acordo de livre comércio com o Peru e também estão previstas conversas para o aumento do comércio com o Equador.

Também participam do evento realizado por videoconferência o ex-ministro das Relações Exteriores e embaixador Celso Lafer; o ministro da Economia, Paulo Guedes; o embaixador do Uruguai para o Brasil, Guilhermo Valles Galmes; e o gerente de Políticas de Integração Internacional da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Fabrízio Sardelli Panzini.

Escrito por:

Lorenna Rodrigues e Célia Froufe