Publicado 19 de Agosto de 2021 - 11h24

Por Sofia Aguiar e Eduardo Gayer

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a entrega de terras indígenas ao agronegócio. "A gente dobra a produção no Brasil e diminui despesas", afirmou a apoiadores reunidos na porta do Palácio do Alvorada nesta quinta-feira, antes de embarcar para Cuiabá, onde participa de seminário organizado pela Secretaria de Governo (Segov) em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Além do presidente, o evento, batizado de "Seminário sobre Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade no Centro-Oeste - Dia do Campo", terá as participações da ministra da Segov, Flavia Arruda, do presidente da Funai, Marcelo Xavier, e do governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM).

Segundo a assessoria de Mendes, o seminário visa "contribuir para a autonomia dos povos indígenas por meio do desenvolvimento de atividades econômicas, impulsionar a produção sustentável nas aldeias". Haverá entrega de 42 equipamentos agrícolas a comunidades indígenas do Estado.

Para Bolsonaro, no entanto, apesar da suposta vontade do povo indígena, há grandes obstáculos que dificultam a integração desses povos à sociedade. "A gente briga com a Igreja Católica, parte do MP, com ambientalistas, ações na Justiça. Mas os caras querem produzir, só trabalhar e mais nada", afirmou o presidente aos apoiadores presentes. "Os índios querem produzir, não querem favores de ninguém".

Escrito por:

Sofia Aguiar e Eduardo Gayer