Publicado 19 de Agosto de 2021 - 11h04

Por Estadão Conteúdo

Na quarta-feira, o Flamengo goleou o Olimpia, do Paraguai, por 5 a 1 e carimbou a classificação às semifinais da Copa Libertadores. Com a facilidade no jogo e no placar agregado, o time rubro-negro não deu sopa ao azar. Apesar do resultado elástico, o duelo foi marcado por provocações dos atletas paraguaios. Sobre o assunto, o técnico Renato Gaúcho frisou que a sua equipe respeita todos os adversários.

Segundo o comandante rubro-negro, o assunto é pauta recorrente nas preleções da equipe. Para Renato Gaúcho, os objetivos do Flamengo são muito maiores que qualquer provocação. Isso porque, caso entrem nelas, alguns atletas podem receber cartões que farão toda a diferença no futuro. Assim, o técnico está sempre alerta e cobra respeito aos adversários, seja qual for o nível e a importância da partida.

"Converso bastante com o grupo durante a semana nas preleções justamente para que não entrem em provocação. Temos um grupo forte, bom e o objetivo é sempre vencer, passar de fase. Chegamos a uma semifinal e o objetivo, respeitando qualquer adversário, é passar também para a final. Não podemos entrar em provocações porque um cartão pode fazer a diferença na frente. Peço calma e que não provoquem. Minha equipe não provoca, tem o maior respeito", disse o treinador do Flamengo.

Após confirmar a vaga para as semifinais - que acontecerão daqui um mês -, o clube carioca vira a chave e foca todas as atenções na disputa do Campeonato Brasileiro. Nele, o Flamengo enfrenta o Ceará neste domingo, em jogo válido pela 17.ª rodada. A bola rola a partir das 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Com dois jogos a menos que os rivais, o Flamengo precisa vencer para não permitir que os primeiros colocados abram vantagem na tabela de classificação. O Atlético-MG lidera com 37 pontos, seguido por Palmeiras com 32, Fortaleza com 31 e Red Bull Bragantino com 28. O time carioca, com 27, está em quinto lugar.

Escrito por:

Estadão Conteúdo