Publicado 18 de Agosto de 2021 - 14h19

Por Anne Warth

O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), declarou voto favorável ao edital do 5G, que foi submetido ao plenário da corte de contas nesta quarta-feira, 18. O ato é incomum, já que o julgamento costuma ser imediatamente suspenso após o pedido de vista de um dos membros da corte.

Pouco antes do fechamento deste texto, o ministro Raimundo Carreiro, relator do caso, proferiu voto a favor da aprovação do edital. Ele foi acompanhando pelos ministros Walton Alencar e Augusto Nardes.

Em seguida, o ministro Aroldo Cedraz pediu vista do processo por 60 dias, o que, em tese, deveria interromper a análise do processo.

A presidente do TCU, Ana Arraes, no entanto, manteve a sessão.

O plenário é composto por nove ministros e, até o momento, o edital tem quatro votos favoráveis.

O ministro Bruno Dantas disse que o pedido de vista de Aroldo Cedraz não deve atrasar leilão - previsto para ocorrer ainda neste ano.

Na avaliação de Dantas, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pode, desde já, publicar o edital, e fazer os ajustes propostos pelo TCU em seguida.

Escrito por:

Anne Warth