Publicado 18 de Agosto de 2021 - 14h08

Por Estadão Conteúdo

O Brasil está convocado para o próximo compromisso pela Copa Davis. Para o confronto contra o Líbano, nos dias 18 e 19 de setembro, a equipe contará com a nova geração do tênis brasileiro para enfrentar os donos da casa no duelo válido pelo Grupo Mundial I da competição, que é a Copa do Mundo da modalidade.

O grupo é composto principalmente por atletas jovens e que atravessam bom momento no circuito profissional. O capitão Jaime Oncins convocou para o duelo Felipe Meligeni Alves (201.º colocado no ranking da ATP), João Menezes (229.º), Orlando Luz (272.º) e Rafael Matos (82.º nas duplas). Junta-se a eles o experiente duplista Marcelo Demoliner, atual 50.º do mundo.

"Esse é um bom confronto para seguir no caminho que eu quero e que foi o que sempre propus fazer: a renovação do nosso time aos poucos. Venho acompanhando a performance de todos esses atleta há tempos, pegando informações, e cheguei à conclusão de que este era o formato que eu estava buscando juntamente com o Marcos Daniel. Temos ainda o Demoliner, que se soma ao grupo justamente com essa proposta de agregar mais experiência aos jovens", destacou Jaime Oncins. "São jogadores que estão com muita vontade, e estão se solidificando no circuito, mantendo a regularidade. Penso que é o momento ideal para chamar esses jogadores", concluiu o treinador.

O paulista Felipe Meligeni Alves, de 23 anos, atravessa o melhor momento na carreira. Campeão do Challenger de São Paulo no fim do ano passado, em 2021 ele atingiu a semifinal de outros três torneios do mesmo nível. Essa é a segunda convocação do atleta para a Copa Davis com Oncins. No último compromisso, contra a forte equipe da Austrália, esteve em quadra na vitória sobre a dupla do país da Oceania.

O mineiro João Menezes, de 24 anos, está na terceira convocação com o treinador, com quem também trabalhou no título do Pan-Americano de Lima-2019, no Peru, e nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no Japão, em que protagonizou uma excelente partida na estreia contra o croata Marin Cilic.

O gaúcho Orlando Luz está com 23 anos e fará a sua estreia em Copas Davis como atleta convocado. Na última semana, ele chegou à final do Challenger de San Marino, confirmando o momento de evolução. Neste ano, ele também faturou o título de simples do ITF M15 de Antalya (Turquia) e fez a final do ITF M25 de Wroclaw (Polônia).

Também do Rio Grande do Sul e igualmente estreante em Copa Davis, Rafael Matos, de 25 anos, vive o melhor momento profissional no circuito de duplas, em que conquistou quatro títulos neste ano. Ao lado de Orlando Luz, foi campeão de três torneios de nível Challenger em 2021 e jogando com Felipe Meligeni Alves venceu o ATP 250 de Córdoba, na Argentina.

Mais experiente do grupo, Marcelo Demoliner está com 32 anos e vai para o quarto confronto de Copa Davis - o segundo com o capitão Jaime Oncins. No currículo, o gaúcho conta com 18 títulos de torneios de nível challenger e quatro ATPs 250.

Como de costume, o Brasil terá um atleta convidado para participar da semana de treinamentos com a equipe principal. Desta vez o integrante da delegação será o paulista Matheus Pucinelli, de 20 anos, campeão de três torneios da ITF nesta temporada.

Mandante do confronto, a equipe libanesa definiu o Automobile and Touring Club, em Jounieh (16 km ao norte de Beirute), como palco do embate. O duelo será disputado em quadra rápida descoberta.

Escrito por:

Estadão Conteúdo