Publicado 18 de Agosto de 2021 - 12h33

Por Iander Porcella

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (13) sanções a indivíduos e empresas envolvidos em uma rede internacional de contrabando de petróleo que supostamente apoiaria a Força Quds da Guarda Revolucionária do Irã (IRGC-QF, na sigla em inglês).

"O IRGC-QF está usando as receitas das vendas de petróleo do Irã para financiar suas atividades malignas às custas do povo iraniano", diz a diretora do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA, Andrea Gacki, em uma nota divulgada pelo Departamento do Tesouro. "Essas vendas dependem de intermediários estrangeiros importantes para ocultar o envolvimento do IRGC-QF, e o Tesouro continuará a interromper e expor qualquer pessoa que apoie esses esforços."

O principal alvo das sanções é a corretora Mahmood Rashid Amur Al Habsi, que, segundo os EUA, usou várias empresas para facilitar os embarques de petróleo iraniano para clientes estrangeiros.

Na prática, a decisão significa que todas as propriedades e bens das empresas e indivíduos envolvidos no esquema sujeitos à jurisdição dos EUA serão bloqueados. Além disso, instituições financeiras estrangeiras que facilitarem transações para os alvos das sanções também podem perder acesso ao sistema financeiro americano.

Escrito por:

Iander Porcella