Publicado 18 de Agosto de 2021 - 11h19

Por Estadão Conteúdo

Gilson Kleina "cuspiu marimbondos" após nova derrota da Ponte Preta fora de casa - 2 a 0 para o Coritiba, em Curitiba, na terça-feira, pela 19.ª rodada, a última do primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro. O clube paulista segue sem vencer como visitante. Para o treinador, os erros cometidos pelo time têm atrapalhado na busca por resultados para abrir vantagem para a zona de rebaixamento.

"A gente vinha de duas vitórias. Infelizmente nos jogos fora de casa estamos cometendo alguns equívocos que estão nos custando o resultado. Que a gente possa conseguir repetir a equipe por duas, três partidas para ter uma consistência melhor e diminuir os erros fora de casa para conseguir vencer", lamentou o treinador.

Todas as quatro vitórias da Ponte Preta foram obtidas em casa. Como visitante, o clube de Campinas (SP) tem quatro empates e seis derrotas. Desempenho que a deixa perto da zona de rebaixamento - no 15.º lugar com 19 pontos, a três da degola.

"O que precisamos entender de vez por todas é que esse tipo de erro, principalmente fora de casa, precisa acabar. Isso custou o resultado nos últimos jogos fora de casa. A gente chegou fortalecido aqui. É ter mais nível de concentração. A gente tem condição de fazer o jogo fora de casa. O nível de concentração precisa ser o tempo todo, o nosso poder de decisão precisa melhorar também", seguiu Gilson Kleina.

Para alívio de todos, o próximo duelo será no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, neste domingo, às 20h30, contra o Brusque. O mesmo clube catarinense que venceu os paulistas na estreia por 2 a 1.

"A gente vai se reunir com comissão técnica, departamento médico para ver qual jogador podemos contar. Estamos convivendo muito (com problemas). Achei que alguns jogadores foram bem, outros precisamos maturar. A gente tem jogadores de qualidade para dar um retorno. Isso fica na nossa avaliação interna. Agora é recuperar esses pontos que deixamos no primeiro turno para fazer um returno de consistência", finalizou Gilson Kleina.

Escrito por:

Estadão Conteúdo