Publicado 10 de Agosto de 2021 - 23h44

Por Estadão Conteúdo

O Goiás desperdiçou a chance de se manter dentro do G4 zona de acesso do Campeonato Brasileiro da Série B ao empatar com o Remo, por 1 a 0, nesta terça-feira à noite, na Serrinha, em Goiânia (GO), pela 17.ª rodada. O time goiano saiu na frente com Nicolas, numa bela jogada individual. Depois perdeu chances reais para ampliar e levou o empate num pênalti desnecessário cometido pelo goleiro Tadeu e convertido por Renan Gorne.

O vacilo custou caro ao Goiás, que vai dormir na sexta posição, duas abaixo do que estava antes do início da rodada. O Remo, em sua campanha de recuperação, chega aos 20 pontos na 13.ª posição.

Enquanto Marcelo Cabo armou o Goiás no esquema 4-3-3, na esperança de ter um time ofensivo, Felipe Conceição armou o Remo no 4-5-1, aparentemente para se defender e tentar o gol no contra-ataque. A verdade é que os paraenses dominaram o meio-campo, marcando bem e se movimentando para chegar ao ataque. Surpreendido, os goianos não conseguiram chegar à conclusão com perigo.

Tanto que as melhores chances saíram do lado do Remo. O gol só não saiu aos 28 minutos, porque o zagueiro Iago Mendonça salvou em cima da linha após a cabeçada de Erick Flores que já tinha passado pelo goleiro Tadeu.

O momento de pressão foi forte. Aos 30 minutos, Felipe Gedoz invadiu a área pelo lado direito e rolou do outro lado para Victor Andrade. De frente, ele bateu forte e Tadeu espalmou perto da trave direita.

Mas o Goiás voltou diferente no segundo tempo, sem dar espaços para que o Remo ficasse com a bola nos pés. Teve uma boa chance de cabeça com Iago Mendonça, aos nove minutos, e abriu o placar aos 17 minutos. Nicolas recebe de costas o passe de Alef, mas dá o giro rápido, aplica um drible da vaca no seu marcador, ganha na velocidade de outro e batei por cobertura. Um belo gol. Por ironia do destino, um ex-atacante do Paysandu, maior rival do Remo.

Para buscar o empate, Felipe Conceição colocou o Remo no ataque, inclusive coma s entradas de Renan Gorne e Lucas Tocantins. Mas deixou espaços na defesa, quando o Goiás desperdiçou chances preciosas para empatar. Aos 30 minutos num chute cruzado de Alef Manga, que Vinícius mandou para escanteio e aos 36 minutos quando Nicolas ficou frente a frente com Vinícius e o goleiro conseguiu a defesa na base do abafa.

Mas aos 37 minutos, o goleiro Tadeu saiu precipitado do gol e cometeu falta em cima de Lucas Tocantins. Um pênalti claro. Na cobrança, Renan Gorne deslocou o goleiro, que caiu do lado direito e viu a bola entrar do outro lado.

O Goiás ainda tentou, no desespero, o segundo gol. Não conseguiu. Aos 44 minutos, Dadá Belmonte foi expulso por reclamação, numa exemplo claro do nervosismo dos goianos.

Pela 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno, o Goiás vai enfrentar o Guarani, de novo em casa, a partir das 19 horas. No mesmo dia, porém, às 21h30, o Remo vai receber em Belém o Vasco da Gama.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 1 X 1 REMO

GOIÁS - Tadeu; Dieguinho, Iago Mendonça, David Duarte e Artur (Hugo); Breno (Fellipe Bastos), Caio e Elvis (Dadá Belmonte); Alef Manga (Bruno Mezenga), Nicolas e Vinícius (Luan Dias). Técnico: Marcelo Cabo.

REMO - Vinícius; Wellington Silva (Suéliton), Romércio, Rafael Jansen e Igor Fernandes; Anderson Uchôa, Lucas Teixeira (Arthur), Felipe Gedoz, Matheus Oliveira (Lucas Tocantins) e Erick Flores (Renan Gorne); Victor Andrade (Rafinha). Técnico: Felipe Conceição.

GOLS - Nicolas aos 17 e Renan Gorne aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO Paulo Cesar Zanovelli (MG)

CARTÕES AMARELOS - David Duarte, Vinícius e Breno (Goiás). Felipe Gedoz e Rafinha (Remo).

CARTÃO VERMELHO - Dadá Belmonte (Goiás)

RENDA E PÚBLICO - Portões fechados

LOCAL - Serrinha, em Goiânia (GO).

Escrito por:

Estadão Conteúdo