Publicado 09 de Agosto de 2021 - 17h34

Por Estadão Conteúdo

A maratona de jogos da temporada brasileira não causa desgaste apenas em jogadores e times. Depois do Maracanã, será a vez do Mineirão ganhar um cuidado especial para recuperar seu gramado para a sequência do ano, que tem o Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro e o Atlético-MG disputando três competições ao mesmo tempo.

A administradora do Mineirão decidiu dar um descanso de 12 dias ao gramado do principal estádio de Belo Horizonte, o que vai afetar diretamente o Cruzeiro. O time da segunda divisão precisou mudar o local do jogo contra o Vitória, marcado para esta quarta-feira. A partida foi transferida para o Independência, também na capital mineira.

"Precisamos tomar uma decisão visando a temporada completa. A pausa é fundamental para que o gramado esteja pronto para este segundo semestre de decisões e jogos importantes", disse o diretor do Mineirão, Samuel Lloyd. "Tentamos trabalhar contra o tempo e adversidades climáticas para não impactar nos jogos de nenhum dos times, mas precisamos priorizar a recuperação do gramado neste momento", explicou Otávio Goes, gerente técnico do estádio.

A preocupação da direção é com o alto número de jogos no estádio neste ano e a época do ano. No inverno, o gramado do lado norte do campo costuma pegar menos sol, causando contraste com o lado sul. Para corrigir este problema, o gramado receberá corte especial, intensificação de luz artificial no local, além de adubo, irrigação, aplicação de pesticidas e tratamento para prevenir fungos.

A "folga" não vai afetar os jogos do Atlético, time que mais tem usado o estádio nos últimos meses, por estar envolvido em três competições ao mesmo tempo. Será justamente o líder do Brasileirão que voltará a jogar no local após o período de descanso. E a partida será logo de peso, contra o vice-líder Palmeiras, no dia 14. Antes disso, o Atlético enfrentará o River Plate, pela Copa Libertadores, mas a partida será disputada na Argentina.

Antes do tratamento do Mineirão, foi o Maracanã que precisou de cuidado especial em junho. O estádio carioca sediou partidas da Copa América e, antes da final da competição internacional, teve trocado o seu gramado.

Escrito por:

Estadão Conteúdo