Publicado 07 de Agosto de 2021 - 23h34

Por Estadão Conteúdo

Após uma atuação abaixo do esperado na semifinal, a seleção da Sérvia se recuperou na noite deste sábado, pelo horário brasileiro, e conquistou a medalha de bronze na Olimpíada de Tóquio. Na disputa pelo terceiro lugar, a equipe sérvia derrotou a Coreia do Sul por tranquilos 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/15 e 25/15, em apenas 1h14min de confronto.

O time sérvio era um dos favoritos ao ouro, ao lado do Brasil, por ser o atual campeão mundial. Foi ainda medalhista de prata na Olimpíada do Rio-2016. Apesar do sucesso recente e das boas atuações em Tóquio, as sérvias decepcionaram diante dos Estados Unidos, na semifinal, e levaram 3 a 0. Já as sul-coreanas vinham de derrota para o Brasil, também por 3 a 0.

Brasileiras e americanas vão decidir a medalha de ouro na madrugada deste domingo, à 1h30, pelo horário de Brasília. Elas tentam se recuperar da queda precoce no Rio-2016, quando foram eliminadas nas quartas de final e ficaram sem medalha.

O duelo entre sérvias e sul-coreanas foi totalmente dominado pelo time europeu, sob a liderança de Tijana Boskovic. Ela fez uma das melhores performances individuais do vôlei nesta Olimpíada. Foram nada menos que 33 pontos. Ou seja, sozinha ele venceu mais de um set para a seleção sérvia. Para efeito de comparação, a segunda maior pontuadora da equipe foi Mina Popovic, com oito pontos.

O forte desempenho da Sérvia na disputa do bronze confirmou o alto nível das apresentações na Olimpíada. As sérvias haviam superado a República Dominicana, o Japão e Quênia por 3 a 0. Depois, perderam para o Brasil por 3 a 1, bateram a Coreia do Sul por 3 a 0, ainda na fase de grupos. E repetiram o 3 a 0 na Itália, antes de ser batidas pelos EUA sem vencer um set sequer.

Escrito por:

Estadão Conteúdo