Publicado 07 de Agosto de 2021 - 23h23

Por João Prata

O Palmeiras levou um gol nos acréscimos e perdeu por 3 a 2 para o Fortaleza neste sábado, em casa. O tropeço acabou com uma sequência invicta de dez jogos da equipe e ainda deixou a liderança do Campeonato Brasileiro ameaçada. O time alviverde continua provisoriamente na ponta, com 32 pontos, mas o Atlético-MG, que tem 31, visita o Juventude neste domingo e pode roubar a ponta da tabela.

O tropeço palmeirense veio em um grande jogo, especialmente no primeiro tempo, quando saíram quatro dos cinco gols. No segundo, talvez um pouco preocupado com a partida decisiva do meio de semana, o Palmeiras diminuiu o ritmo e não conseguiu o gol da vitória nem quando ficou com um a mais, após expulsão de Felipe, do Fortaleza. Nos acréscimos, Victor Luis foi expulso. Foi quando os visitantes aproveitaram para garantir a vitória.

A equipe do técnico Abel Ferreira agora se prepara para uma dura sequência. Na terça-feira, às 21h30, no Morumbi, enfrentará o São Paulo no jogo de ida das quartas de final da Libertadores. Pelo Brasileirão, jogará no próximo sábado, contra o Atlético-MG em duelo que pode valer a liderança.

Por causa desses jogos decisivos, o técnico Abel Braga optou por deixar na reserva os atacantes Dudu, Rony e Luiz Adriano, que retornam de lesões. O lateral uruguaio Piquerez também foi relacionado pela primeira vez.

Em campo, as equipes fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. Apesar de atuar no Allianz Parque, o Fortaleza foi para cima do Palmeiras desde o início. O jogo ficou aberto, com as duas equipes criando chances de gol. O Palmeiras abriu o placar em cruzamento de Wesley, que Titi desviou contra.

Os visitantes reclamaram com o árbitro e tentaram anular o gol. Eles tentaram justificar que o jogo deveria ter sido paralisado no início da jogada para atendimento de Romarinho, que estava caído no gramado.

Mas também não lamentaram por muito tempo. O Fortaleza voltou a atacar e deixou tudo igual com Marcelo Benevenuto, de cabeça. O Palmeiras então voltou a ir para cima e foi surpreendido. Romarinho bateu de fora da área, Weverton soltou a bola nos pés e Robson, que mandou uma bomba para as redes: 2 a 1 para o Fortaleza.

O Fortaleza não recuou e seguiu pressionando o adversário. Mas deu espaço. Em uma rápida jogada pela direita, Gustavo Scarpa avançou e mandou rasteiro para área. Willian apareceu livre e marcou o décimo gol dele na temporada. Mesmo sem ser titular absoluto, é o artilheiro da equipe no ano.

No segundo tempo, o técnico Abel Ferreira já parecia mais preocupado com a partida da Libertadores. Ele tirou Gustavo Scarpa que era a principal referência ofensiva do Palmeiras e também colocou Dudu em campo para ganhar ritmo de jogo.

O Fortaleza se complicou na metade final da partida com a expulsão do volante Felipe. Ele subiu demais o pé em dividida com Deyverson e recebeu o segundo amarelo. Com um a menos, o time visitante se fechou no campo de defesa e a partida ficou truncada. Abel também colocou em campo Luiz Adriano para ganhar ritmo. O camisa 10 teve a melhor chance do segundo tempo, mas chutou em cima do goleiro.

Nos instantes finais, Victor Luis foi expulso e os dois times ficaram com 10 em campo. O Fortaleza voltou a esboçar uma pressão e conseguiu o gol da vitória aos 49 com Igor Torres.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 x 3 FORTALEZA

PALMEIRAS - Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Renan (Victor Luis); Patrick de Paula, Zé Rafael, Gustavo Scarpa (Gabriel Veron) e Raphael Veiga (Luiz Adriano); Wesley (Dudu) e Willian (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

FORTALEZA - Marcelo Boeck; Tinga, Benevenuto, Titi e Pikachu; M. Jussa, Felipe, Vargas (Ederson) e Lucas Crispim; Romarinho (Igor Torres) e Robson (Wellington Paulista). Técnico: Juan Vojvoda.

GOLS - Titi, aos 11, Benevenuto, aos 17, e Robson, aos 24, e Willian, aos 34 minutos do primeiro tempo. Igor Torres, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Patrick de Paula, Gustavo Gómez, Renan e Zé Rafael; Felipe.

CARTÕES VERMELHOS - Felipe e Victor Luis.

ÁRBITRO - William P. Sampaio (GO).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Escrito por:

João Prata