Publicado 07 de Agosto de 2021 - 13h43

Por Eduardo Laguna

A Anamatra, associação que representa juízes do Trabalho, engrossou o apoio de setores do Judiciário ao Supremo Tribunal Federal (STF) na esteira dos ataques do presidente Jair Bolsonaro a integrantes da mais alta Corte do País, principalmente os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Em nota pública, a associação observa que o respeito mútuo é um dever "inquestionável" dentro da independência dos poderes da República. "Assim, a Anamatra externa sua irrestrita solidariedade ao Supremo Tribunal Federal e seus ministros, alvos de injuriosos ataques, desferidos em razão do desempenho de seu imprescindível dever de prestar jurisdição sob a luz da Constituição Federal, norma fundamental ainda mais relevante nos tempos atuais", manifestou a entidade.

A associação considerou preocupante a crise institucional e frisou que declarações ou condutas que venham a lesar a harmonia republicana, bem como a autonomia e a independência do Judiciário, merecem "veemente repulsa".

A Ajufe, que representa juízes federais, também publicou ontem manifestação na qual classifica como "inaceitáveis" as ofensas a membros do Supremo, assim como as declarações consideradas distorcidas do presidente Jair Bolsonaro sobre decisões judiciais, além das acusações do chefe do Executivo de fraudes, nunca comprovadas, em eleições.

"O contínuo e ruidoso atrito entre os poderes da República somente gera insegurança institucional e dissemina sentimentos de temor à sociedade brasileira", observou a Ajufe.

Escrito por:

Eduardo Laguna