Publicado 07 de Agosto de 2021 - 7h08

Por Estadão Conteúdo

O Cruzeiro está na zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro e distante 13 pontos do G4 - a zona de acesso -, mas ainda assim o técnico Vanderlei Luxemburgo chegou com o conhecido discurso motivacional e garantiu que os mineiros brigam, sim, para subir. O primeiro desafio será fora contra o embalado Brusque neste sábado, às 11 horas, no estádio Augusto Bauer, pela 16.ª rodada.

"Não tem nenhum time que está fora da zona do rebaixamento. Nenhum time ganhou o campeonato e nenhum time está ali que fugiu (do rebaixamento). O campeonato está para nós, está para tentarmos colocar o Cruzeiro para cima e buscar a Primeira divisão", disse Luxemburgo em tom otimista.

O substituto de Mozart Santos chega com o Cruzeiro na seca de vitórias há quase dois meses. São seis empates, contando o 2 a 2 da última rodada contra o Londrina, e três derrotas. Na antepenúltima colocação, o clube celeste soma 13 pontos. O Brusque, enquanto isso, acumula 24 pontos e sonha com o G4 - a zona de acesso. Após empatar sem gols com o Coritiba, os catarinenses passaram a acumular cinco rodadas sem derrotas.

No Cruzeiro, Luxemburgo participou ativamente do seu primeiro treino. Antes da bola rolar, ele fez questão de conversar com todos os jogadores. Palavras de ordem e discurso motivacional deram o tom. Ao longo do treino, ele também gritou, gesticulou e tentou organizar o time que não terá o suspenso Norberto.

"Vai ter que sacrificar muito, se doar muito, e se empenhar muito para conseguir o objetivo. Se não for, nós não vamos conseguir. Eu não faço mágica. Eu trabalho em futebol. Os grandes responsáveis pelas conquistas são vocês. Não adianta o técnico passar toda a experiência. Vocês, dentro do campo, é que vão realizar", ressaltou.

No Brusque, o técnico Jerson Testoni não poderá contar com Rodolfo Potiguar, que cumprirá suspensão. Juliano, João Carlos, Toty, Jhon Cley, Gabriel Taliari e Marco Antônio seguem no departamento médico.

"A expectativa é de uma partida contra uma grande equipe, um time de tradição, com a camisa pesada, com jogadores com potencial muito grande, que a gente respeita muito, além da estreia de um treinador consagrado que é o Luxemburgo, mas a gente também acredita no nosso potencial. Vamos jogar dentro da nossa casa, onde somos muito forte", analisou Testoni.

Escrito por:

Estadão Conteúdo