Publicado 07 de Agosto de 2021 - 6h08

Por especial para a AE

Por Toni Assis

O São Paulo viaja até Curitiba para enfrentar o Athletico-PR neste sábado, às 18 horas, querendo ajustar a única competição que está fora de controle neste semestre de 2021 para trabalhar num cenário ideal até que o ano termine. Ao contrário da Copa do Brasil e da Libertadores, onde o time se encontra já classificado para as quartas de final, o Campeonato Brasileiro tem se mostrado realmente uma pedra no sapato da equipe do Morumbi. Com apenas duas vitórias em 14 jogos e na 17ª colocação, o time de Hernán Crespo ocupa a incômoda situação de frequentar a zona de rebaixamento.

"Eu gosto de chegar forte em todos os campeonatos. Gosto de ganhar e ser competitivo. Estamos nessa situação difícil e vamos continuar a lutar para sair. Até aqui, a situação é quase perfeita, não fosse o Campeonato Brasileiro", afirmou o treinador argentino.

Muito das críticas do treinador tem como alvo o calendário. O excesso de jogos tem custado vários desfalques para o seu time. A lista no departamento médico do clube é extensa. Eder, Luciano, Marquinhos e William ganharam a companhia de Diego Costa, que sequer viajou para o Rio, onde o clube enfrentou o Vasco meio de semana para a Copa do Brasil.

E pensando nisso, o argentino vem administrando a situação de alguns atletas que se desgastam mais nas partidas. Para o jogo contra os paranaenses, por exemplo, o meia Benítez deverá ganhar um descanso. O aproveitamento do zagueiro Miranda também está sendo analisado pelo estafe do treinador argentino. Arboleda se recupera de estiramento, vem fazendo tratamento intensivo e poder ser a novidade no setor defensivo.

O esquema com três zagueiros deve ser a estratégia a ser usada pelo São Paulo. Dessa forma, Crespo reforça a retaguarda e pode dar um respiro para que os alas abasteçam o ataque. Orejuela, que teve boa atuação contra o Vasco deve ser o titular no lugar de Igor Vinícius.

Na frente, o desfalque certo é do argentino Rigoni, expulso no clássico contra o Palmeiras. O ataque deverá contar com Pablo e Rojas diante do Athletico-PR.

A necessidade de vitória na Arena da Baixada acontece à vésperas dos jogos das quartas de final da Libertadores. Na próxima terça, o São Paulo encara o Palmeiras pelo jogo de ida. Com 12 pontos no Brasileiro, a equipe do Morumbi tem boas chances de deixar a zona do rebaixamento em caso de triunfo. "O time vem dando boas respostas e o trabalho está sendo bem feito. Confio muito no elenco", disse o técnico.

Em sexto lugar no Brasileiro, o Athletico-PR busca a reabilitação em casa após derrota para o Atlético-MG para não perder o contato com o pelotão de frente. Com 23 pontos, ele está a quatro do Bragantino, quarto colocado.

Assim como o São Paulo, que na próxima semana tem uma competição internacional no seu calendário, o time paranaense encara o primeiro jogo de ida das quartas da Sul-Americana na próxima quinta, diante da LDU, em Curitiba. Apesar da importância do confronto, o treinador trata o jogo deste sábado como prioridade.

"Um jogo de cada vez. Temos uma decisão no sábado pelo Brasileiro. Temos objetivos muito claros neste campeonato para cumprir", afirmou o comandante. Ele aposta na força do trio ofensivo formado por Nikão, Vitinho e Renato Kayser para furar a defesa são-paulina.

Escrito por:

especial para a AE Toni Assis