Publicado 06 de Agosto de 2021 - 19h24

Por Cleide Silva

A Renault decidiu estender por mais 15 dias a paralisação da produção na fábrica de automóveis em São José dos Pinhais (PR). Os 5 mil funcionários que estão em férias coletivas desde o dia 29 e que deveriam retornar na próxima quinta-feira, 12, ficarão em casa até o dia 27. A empresa alega dificuldades em obter componentes eletrônicos. Os trabalhadores da unidade de comerciais leves foram dispensados nesta semana e retornam na segunda-feira, 9.

Na Volkswagen, funcionários dos dois turnos de trabalho da planta de Taubaté (SP) ficaram em férias coletivas por 20 dias, mas apenas parte deles retomou operações na última segunda-feira, enquanto a outra parte deve voltar no meio da próxima semana.

Em São Bernardo do Campo (SP), cerca de 1,5 mil operários que estão em férias desde o dia 19 voltariam nesta segunda-feira, mas a empresa também adiou o retorno por mais 20 dias.

A Fiat é outra empresa que suspendeu a produção de um turno de trabalho em uma de suas linhas na fábrica de Betim (MG) por dez dias a partir do início desta semana.

No caso da fábrica da General Motors de Gravataí (RS), parada desde abril, o retorno de um turno de trabalho está programado para o dia 16.

Na unidade de São Caetano do Sul (SP), onde a produção está suspensa desde 16 de junho - também para obras para a chegada da nova picape Montana - a volta do pessoal de um turno ocorrerá no fim do mês.

Escrito por:

Cleide Silva