Publicado 06 de Agosto de 2021 - 19h13

Por Estadão Conteúdo

Na semana, o etanol só foi mais competitivo em relação à gasolina no Estado de Mato Grosso, mostra levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. A paridade ficou em 68,25% no Estado. Nas demais Unidades da Federação, a gasolina tinha preços mais vantajosos - só não foi feito levantamento no Amapá.

Os critérios consideram que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Na média dos postos pesquisados no País, o etanol está com paridade de 74,13% ante a gasolina.

Recentemente, executivos afirmaram que, dependendo do veículo, uma paridade maior ainda pode dar vantagem ao biocombustível.

Além de Mato Grosso, três Estados têm paridade de menos de 75%: Goiás, Minas Gerais e São Paulo, com 73,29%, 72,35% e 74,86%, respectivamente.

Escrito por:

Estadão Conteúdo