Publicado 06 de Agosto de 2021 - 15h38

Por O Estado de S.Paulo

Por Redação

Os Estados Unidos e o Reino Unido juntaram-se a Israel neste domingo, 1º, para acusar o Irã de realizar um ataque com drone ao petroleiro Mercer Street, próximo à costa de Omã, que deixou dois mortos na última quinta-feira (29). Teerã continua a negar envolvimento com o episódio.

O secretário de Assuntos Externos britânico, Dominic Raab, caracterizou como um "ataque ilegal e insensível", e disse que seu país e aliados planejam uma resposta coordenada ao ataque. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que "não havia justificativa para este ataque, que segue um padrão de ataques e outros comportamentos beligerantes".

Mais cedo, o primeiro-ministro israelense Naftali Bennett afirmou, durante uma reunião de gabinete: "Nós sabemos, de qualquer forma, como transmitir a mensagem ao Irã do nosso próprio jeito".

O Mercer Street era gerenciado pela Zodiac Maritime, empresa sediada em Londres em parte controlada pelo bilionário israelense Eyal Ofer, do Zodiac Group. (FONTE: ASSOCIATED PRESS)

Escrito por:

O Estado de S.Paulo Redação