Publicado 05 de Agosto de 2021 - 18h34

Por Estadão Conteúdo

Lionel Messi não renovou com o Barcelona e agora está livre no mercado. E o destino mais provável neste momento é o Paris Saint-Germain. Lá o argentino iria formar dupla novamente com Neymar, que pode ter um peso enorme no desfecho da negociação.

O interesse do presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, em ter Messi no forte elenco que montou para esta temporada não é novidade. Antes do argentino se aproximar do Barcelona e ficar muito perto de renovar, o dirigente conversou com o craque, apresentou o projeto para levá-lo para Paris.

Agora, com o Barcelona fora do caminho por causa de uma reviravolta na renovação, o PSG já se reaproximou de Messi para efetivar o negócio. Especula-se que o craque argentino possa até desembarcar na capital francesa nos próximos dias.

Coincidentemente, na quarta-feira, Messi surgiu justamente ao lado de Neymar, em um jantar em Ibiza, na Espanha, onde os jogadores passam o período de férias. Além do brasileiros, outros três jogadores do PSG (Di María, Verratti e Paredes) estavam nas fotos compartilhas das redes sociais.

A chegada de Messi, no entanto, não é tão simples. Há necessidade do PSG se encaixar no Fair Play Financeiro da Uefa. A vantagem é que os reforços da equipe francesa para esta temporada, em sua maioria, chegam sem custo de transferências. São os casos de Sergio Ramos, Georginio Wijnaldum e Gianluigi Donnarumma.

O PSG gastou para contratar Achraf Hakimi, da Inter de Milão. Foram 60 milhões de euros (R$ 370 milhões) para fechar com o marroquino. Além dele, o time francês trouxe Danilo Pereira, do Porto. O volante atuou na equipe por empréstimo de uma temporada e, após isso, foi adquirido por 16 milhões de euros (R$ 98 milhões).

Além do PSG, o Manchester City também tem interesse em Messi. O técnico Pep Guardiola gostaria muito de contar com o argentino que ele comandou no Barcelona. A negociação, no entanto, esfriou após o jogador ficar perto da renovação com o Barcelona e o clube investiu em outros reforços. A proposta envolvia até uma transferência posterior ao New York City, que é do mesmo clube, para encerrar sua carreira.

Escrito por:

Estadão Conteúdo