Publicado 05 de Agosto de 2021 - 12h33

Por Gabriel Bueno da Costa

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou, nesta sexta-feira, 30, para a crescente disseminação da variante delta da covid-19, bem como para o fato de que em cinco das seis regiões cobertas pela entidade houve um aumento no número de casos da doença, nas últimas quatro semanas. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou durante entrevista coletiva virtual que o número de casos globais deve atingir nas próximas semanas 200 milhões, lembrando ainda que há muita subnotificação.

Tedros disse que a cepa delta do vírus já foi localizada em ao menos 132 países. Segundo ele, boa parte da alta recente nos casos está relacionada a essa variante, mais contagiosa. Mas a líder técnica da OMS na resposta à pandemia, Maria Van Kerkhove, comentou que até agora não foi visto um aumento na mortalidade da covid-19 por causa dela.

Diretor executivo da OMS, Michael Ryan admitiu que a variante delta é um desafio, mas enfatizou que as vacinas e as medidas profiláticas, como o uso de máscaras, o distanciamento social e a lavagem de mãos, continuam a ser eficazes para conter as transmissões do vírus. Kerkhove, por sua vez, afirmou que não há registro de que a variante delta atinja especificamente as crianças, mas sim os não imunizados em geral e os que não adotam as medidas necessárias para evitar o vírus.

Tedros enviou há alguns dias uma mensagem para a Olimpíada de Tóquio e foi questionado sobre o evento, em momento de alta na mortalidade. Ryan quis responder e comentou que há um monitoramento forte em vigor da covid-19 no evento, com a adoção de medidas abrangentes.

Escrito por:

Gabriel Bueno da Costa