Publicado 05 de Agosto de 2021 - 11h03

Por Matheus de Souza e Daniel Weterman

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid ouve nesta quinta-feira (5) o ex-assessor especial do Ministério da Saúde Airton Antônio Soligo, conhecido como "Airton Cascavel". Atuante durante a gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello, o ex-assessor deve responder a questões referentes à gestão do ministério durante o período mais grave da pandemia no Brasil.

De acordo com requerimento feito pelo vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), um dos motivos da convocação de Soligo é que gestores estaduais e municipais o consideravam o "ministro de fato" - quem resolvia muitas das questões burocráticas e logísticas do Ministério da Saúde.

Soligo comparece à CPI com habeas corpus concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que lhe concede o direito de permanecer em silêncio a perguntas que possam, por qualquer forma, incriminá-lo.

Escrito por:

Matheus de Souza e Daniel Weterman