Publicado 04 de Agosto de 2021 - 19h33

Por Equipe Broadcast

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de elevar a taxa de juros Selic para 5,25% ao ano foi "equivocada" na avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para a entidade, as condições de crédito para consumidores e empresas deveriam continuar sendo estimuladas e a medida, ao contrário, desestimula a economia e aumenta o custo do financiamento.

"O controle da inflação de oferta via juros é menos eficaz e requer um forte desestímulo à atividade econômica em um momento em que a recuperação da economia ainda se mostra frágil. A taxa de desemprego ainda está próxima do pico histórico e a produção da indústria de transformação perdeu força ao longo deste ano apresentando queda em cinco meses no primeiro semestre", avalia o presidente da CNI, Robson Andrade, em nota.

A Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) também considerou a decisão do Copom um "equívoco". "Pode-se dizer que é um equívoco do Banco Central não apenas elevar a taxa básica de juros, mas acelerar o ritmo de alta, colocando em risco a frágil recuperação da economia brasileira", diz a federação em nota.

Escrito por:

Equipe Broadcast