Publicado 04 de Agosto de 2021 - 14h43

Por O Estado de S.Paulo

Por Redação

O projeto de investimentos em infraestrutura nos Estados Unidos superou mais um obstáculo importante nesta sexta-feira, quando o Senado aprovou o início dos debates sobre a pauta por 66 votos a favor 28 contra.

Se passar pela Casa, o texto irá para a Câmara dos Representantes, onde os líderes do partido Democrata concordaram em condicionar seu destino a um pacote de saúde e antipobreza de US$ 3,5 trilhões que os governistas planejam aprovar sem o apoio do Partido Republicano.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse que não submeterá o pacote de infraestrutura a voto sem o projeto de lei antipobreza, uma postura exigida pelos progressistas para garantir que suas prioridades não sejam deixadas de lado.

O acordo de infraestrutura deve incluir cerca de US $ 550 bilhões em gastos acima dos níveis federais projetados, com dinheiro indo para, entre outras coisas, reforçar estradas e pontes, expandir a banda larga rural e melhorar a ferrovia e o transporte público.

Para o restante de sua agenda econômica, os democratas estão simultaneamente preparando outro texto legislativo usando uma manobra orçamentária chamada reconciliação, que permite que eles sejam aprovados por maioria simples. O texto deve incluir licença familiar e médica remunerada, ampliação dos benefícios de saúde, medidas para atenuar os efeitos das mudanças climáticas. (FONTE: DOW JONES NEWSWIRES)

Escrito por:

O Estado de S.Paulo Redação